Fortalezas Voadoras no Brasil

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Fortalezas Voadoras no Brasil

Mensagem  Marcius em Qua 17 Ago 2011, 00:05



O primeiro modelo operacional deste famoso bombardeiro tornou-se operacional em 1937, oito após ao término da Segunda Guerra Mundial, cerca de 12.731 células das mais diversas variantes haviam sido construídas. O encerramento deste conflito gerou uma enorme disponibilidade de aparelhos em estocados ou desmontados. Uma das soluções encontradas pela USAAF foi a conversão de alguns lotes em versões especializadas como, Alvo de Controle Remoto ( QB-17 ), Transporte VIP ( VB-17G ), Reconhecimento marítimo de longo Alcance (PB-1W), versão de treinamento (TB-17) e também uma variante especializada em atividades de busca e salvamento , inicialmente denominada B-17H, contando com radar de busca, janelas laterais de observação e a possibilidade de se portar um bote salva vidas Higgins de 8,18m de comprimento e 772 kg de peso que seria lançado a sobreviventes em alto mar. As primeiras aeronaves foram incorporadas ao Air Rescue Service ( Serviço Aéreo de Resgate ) em 1946, sendo que no ano seguinte sua designação oficial passaria a ser SB-17 ( Search Bomber - Bombardeiro de Busca ).

Em 07 de dezembro de 1944 o Brasil participou da Convenção de Aviação Civil Internacional, que visava estabelecer doutrinas e organizar o tráfego aéreo civil pós conflito, esta convenção continha conteúdo específico e detalhado sobre vários temas relacionados, entre eles havia o artigo 25 , que rezava a proteção das aeronaves voando em emergência , bem como o fluxo normal que cruzasse o oceano Atlântico. Como solução urgencial foi destinado a esta missão aeronaves PBY-5A Catalina alocadas no 1º Grupo de Patrulha, porém esta solução não atendia a todas as exigências da convenção, desta forma a OACI ( Organização de Aviação Civil Internacional ) pleiteou junto a Força Aérea Americana a cessão de aeronaves SB-17 para a criação de uma unidade de SAR de longo alcance na Força Aérea Brasileira. Esta solicitação foi atendida com a doação de 12 células que seriam recebidas entre 1951 e 1954.

Para a operação deste novo modelo, foi criado no ano de 1951 o Centro de Treinamento de Quadrimotores que visava o treinamento e conversão de pilotos, tripulantes e equipes de solo, período este que perdurou até 15 de outubro de 1953 , data da criação do 6º Grupo de Aviação, unidade esta que era composta pelo 1º/6º GAv encarregados das missões SAR com 10 células do modelo SB-17G e o 2º/6º GAv equipado com 02 células do modelo RB-17G responsável pelas missões de reconhecimento fotográfico e meteorológico.

Entre os feitos da carreira deste modelo no Brasil podemos citar a primeira travessia oceânica realizada por uma aeronave militar brasileira em 1953 ( Trecho Recife - Dacar - Recife ), e também o suprimento as tropas brasileiras empregadas á serviço da ONU no conflito entre Israel e Egito, no período compreendido entre 1957 e 1960, totalizando 2071 horas de voo com total de 50 ton de carga útil transportada.

O inicio da segunda metade da década de 1960 assistiu a retirada de serviço das primeiras células do modelo do acervo da FAB, pois já contavam com mais de 21 anos de uso, conforme as aeronaves eram encaminhadas ao PAMA SP, onde a verificação dos níveis de desgaste determinava o sucateamento da unidade. As últimas células operaram até 1969 quando foram enfim substítuidas pelos novos SC-130E Hercules.

Para representarmos o SB-17 "FAB 5402" optamos pelo kit da Revell na escala 1/48 do modelo B-17G, o processo de conversão apesar de trabalhoso é simples devendo contar com a remoção do armamento defensivo ( metralhadoras e torretas ), incluindo a remodelagem do nariz da aeronave, retirando o anteparo aerodinamico da torreta inferior e procedendo a inclusão do domo do radar de busca marítimo , ( confeccionado a partir de um conta gotas de remédio infantil ), empregamos decais FCM presentes no set 48/11.

Bibliografia :

- Boeing B-17 Flying Fortress na FAB - Revista ASAS nº 42 - Aparecido Camazano Alamino
- Aviação Militar Brasileira 1916 -/ 1984 - Francisco C. Pereira Netto
- Historia da Força Aérea Brasileia , Professor Rudnei Dias Cunha - http://www.rudnei.cunha.nom.br/FAB/index.html

http://armasnacionais.blogspot.com.br/2012/12/fortalezas-voadoras-na-fab.html


Última edição por Marcius em Sab 08 Dez 2012, 13:30, editado 1 vez(es)
avatar
Marcius

Número de Mensagens : 589
Idade : 43
Localização : Aldeia da Serra
Reputação : 0
Pontos : 424769
Data de inscrição : 30/12/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fortalezas Voadoras no Brasil

Mensagem  ogro em Qua 17 Ago 2011, 10:23

Marcius, essa para mim é a pintura mais bacana que eu ja em uma B-17, lindo o seu trabalho ! O Loco sô

avatar
ogro

Número de Mensagens : 11714
Idade : 54
Localização : São Paulo
Reputação : 3
Pontos : 529152
Data de inscrição : 02/04/2008

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fortalezas Voadoras no Brasil

Mensagem  Pacheco em Qua 17 Ago 2011, 10:36

Concordo com o Glen....muito bom o modelo Marcius.
Valeu.
avatar
Pacheco

Número de Mensagens : 2922
Idade : 47
Localização : Rio de Janeiro
Reputação : 0
Pontos : 463551
Data de inscrição : 26/04/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fortalezas Voadoras no Brasil

Mensagem  Haroldo em Qua 17 Ago 2011, 17:07

Parabéns, muito bonita essa B-17.
avatar
Haroldo

Número de Mensagens : 1954
Idade : 65
Localização : Guariba/SP
Reputação : 0
Pontos : 400338
Data de inscrição : 17/06/2010

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fortalezas Voadoras no Brasil

Mensagem  Marcius em Qua 17 Ago 2011, 17:56

Valeu !!!
avatar
Marcius

Número de Mensagens : 589
Idade : 43
Localização : Aldeia da Serra
Reputação : 0
Pontos : 424769
Data de inscrição : 30/12/2009

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fortalezas Voadoras no Brasil

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum